Trabalhar embarcado em plataforma

16 de maio de 2017

Trabalhar embarcado em plataforma

Uma vida com salários altos, custos reduzidos e longas folgas parece um sonho. Trabalhar embarcado em plataforma pode garantir tudo isso, mas nada é tão simples assim. Para lidar com a dura carga de trabalho e o ambiente arriscado, é necessária preparação física e mental, além de capacitação adequada.

Carga de trabalho para funcionários embarcados em plataforma

O trabalho embarcado em plataformas de óleo e gás envolve um estilo de vida único. Há uma divisão dos dias de trabalho que varia de país para país. No Brasil, são 14 dias offshore e 14 dias de folga em casa.

Durante todos os dias embarcados, o funcionário deve trabalhar por 12 horas, com direito às outras 12 de descanso. É possível, no entanto, que solicitem horas ou até mesmo dias extras. Como compensação, ao trabalhar durante as folgas a remuneração pelas horas extras é duplicada.

Toda essa rotina implica em uma enorme carga não só de trabalho, mas também psicológica. Somada aos riscos presentes nas plataformas, podemos afirmar que esse emprego não é para todos.

Vantagens de se trabalhar embarcado em plataforma

Tendo em vista as grandes complicações e dificuldades relacionadas ao trabalho embarcado, a remuneração dos profissionais offshore é muito maior. O salário inicial é de R$2.500,00 ao mês, e o teto é de R$6.000,00, mas pode ser ultrapassado.

Estima-se que um profissional offshore ganhe de três a sete vezes mais do que ganharia ao cumprir a mesma função em terra. Além disso, os funcionários passam metade do mês embarcados e sem despesa alguma, o que resulta em uma redução considerável de gastos.

Financeiramente, é uma excelente opção, mas existem outras vantagens além das financeiras. Para compensar a dura carga de trabalho, o período de folga é tão longo quanto o de trabalho, diferente da maioria das profissões.

Esse modelo é vantajoso para muitas pessoas, que preferem adequar suas rotinas a 14 dias de absoluta folga. Todo esse tempo pode ser aproveitado da maneira que o funcionário preferir.

Conheça melhor as plataformas

Considerando o longo tempo que os funcionários passam embarcados, as empresas investem nas melhores condições possíveis para as plataformas. Além dos ambientes de trabalho, a tripulação tem acesso a camarotes compartilhados, que são o equivalente aos quartos, refeitórios, academia, cinema, quadras esportivas, sala de telefone, internet e até mesmo saunas, dependendo da embarcação.

As refeições acontecem diversas vezes ao dia, começando com um café-da-manhã bem cedo, por volta das 6h. Ao longo do dia, acontecem o almoço, o jantar e a ceia, intercalados por lanches. A última refeição geralmente é servida já no meio da madrugada, até as 3h da manhã.

Toda as opções de alimento são reguladas por um nutricionista, a fim de garantir a saúde dos funcionários. Além das refeições servidas, a tripulação costuma ter a liberdade para se servir com sucos, iogurtes, biscoitos e café a qualquer momento do dia. As bebidas alcoólicas não são permitidas.

Algumas plataformas organizam churrascos para celebrar a volta para a casa, mas não é obrigatório.

Se interessou pelo trabalho embarcado? Confira nossos cursos de salvatagem e HUET, feitos para capacitar e preparar os profissionais para superar qualquer situação de perigo. Para obter mais informações, preencha o nosso formulário de contato.

Have a Comment on this?

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>